O ano Vascaíno

07/04/2016 - 16:45

Com um final de ano dramático (2015), mais uma vez manchado na sua história, a equipe do Vasco começa o ano de 2016, com outras perspectivas e encarando os seus desafios com mais otimismo. Primeiramente destaca-se a manutenção da sua comissão técnica, e dos seus principais jogadores que fizeram de tudo para evitar o rebaixamento da equipe no ano passado, fora da elite do futebol brasileiro podemos esperar um ano mais tranquilo e sossegado nos redores de São Januário.

O Campeonato teste para a equipe antes da Série B, é o Estadual que já está em fase final de disputa, aonde a equipe do Vasco tem sido muito elogiada pela questão técnica e tática, e sem falar do entrosamento que esse grupo adquiriu nas mãos de Jorginho e Zinho, nos clássicos regionais a equipe tem tido uma postura muito sólida e que dificilmente é vencida pelos seus rivais.

A Copa do Brasil será um torneio completamente sem responsabilidade e peso para a equipe Vascaína, obviamente que toda equipe grande e de tradição entra em competições importantes para vencer, só que nessa temporada a preocupação dos Cruzmaltinos é voltar à primeira divisão do campeonato brasileiro e confirmar o seu favoritismo no estadual.

O que mais importa para a equipe do Vasco da Gama no ano de 2016, será a disputa da Série B. Todas as equipes grandes que já caíram e jogaram a segunda divisão do futebol brasileiro levou sobre si um certo favoritismo, não só para voltar à primeira divisão, como subir campeão e sobrar dentre as demais equipes, não será diferente com o Vasco, sem dúvidas nenhuma deverá contar com o apoio do seu torcedor e claro do esforço mais importante que é dos seus jogadores, não podemos esquecer do fim de campeonato no ano passado, até louvável. Então as perspectivas são de que o Vasco suba com uma certa tranquilidade e que no final do ano conquiste a competição.

Para finalizar, destacando o principal jogador desta equipe, sem dúvidas nenhuma é o Nenê, que desde o ano passado assumiu o posto de grande cérebro desta equipe e alicerce para todos os momentos Vascaínos, no fim do ano passado ele até recebeu propostas para jogar a taça libertadores da América por outras equipes, propostas as quais não foram aceitas. Como todo o seu esforço e da grande maioria dos jogadores da equipe Luso Brasileira foi praticamente em vão, ele preferiu ficar para ter um melhor reconhecimento dos torcedores e da grande maioria dos simpatizantes de seu futebol.

CCFnas redes sociais